Revolução digital e os serviços financeiros como parte do cotidiano

Com o fim das agências bancárias, o paradigma também muda. Os clientes não esperam ter que se mover – mesmo que digitalmente- até os serviços financeiros. Os serviços financeiros precisam estar integrados ao cotidiano dos usuários. 

Antigamente, quando pensávamos em serviços financeiros, desde abrir uma conta até fazer uma solicitação de empréstimo, ficávamos aborrecidos só de imaginar as filas, o tempo gasto e a eficiência do serviço prestado.

Mas, assim como ir à uma locadora se tornou uma lembrança do passado graças à digitalização, ir até uma agência bancária também está se tornando lentamente obsoleto. Só em 2019, Itaú, Santander e Bradesco fecharam juntos, cerca de 430 agências bancárias. Apesar do atraso do setor bancário em sua digitalização, assim que esse movimento começa, é impossível deté-lo. 

As pessoas querem que seus serviços bancários estejam onde elas estão e não que elas tenham que se mover – mesmo que digitalmente- até esses serviços.

Com as carteiras digitais e o online banking ganhando cada vez mais força, os serviços financeiros se tornam cada vez mais frequentes e entrelaçados com nosso cotidiano. Os aplicativos mobile tornam possível que toda gama de serviços – que antes só acessaríamos indo até uma agência- fosse através dos nossos celulares.

A próxima etapa da digitalização dos serviços financeiros

Para atender o desejo dos millennials – que logo se tornaram a geração mais expressiva do mercado de trabalho-, os serviços financeiros precisam ir além na digitalização. Os bancos precisam se tornar a ofeta de serviços financeiros omnichannel a regra do negócios.

Direcionando o olhar às maiores carteiras digitais do mundo – WeChat e AliPay- observamos como essa tendência ganha forma. Os ‘’superApps’’ são usados não são usados em um canal ou para um serviço. O WeChat não serve apenas para troca de mensagens ou pagamentos. Ele integra toda gama de serviços que uma pessoa precisa. Consultas médicas, delivery de comida, crédito, monitoramento de saúde para combater o covid-19, tudo está disponível no mesmo aplicativo.  

A tendência asiática de unificação de todos os serviços em um super app é menos visível em outros lugares do mundo, mas a modularidade dos aplicativos é uma tendência mundial. Para fornecer serviços financeiros inovadores, a Swipe disponibiliza uma infraestrutura modular, capaz de se adaptar a necessidade de cada setor e cliente. 

Bank as a Service 🏦

Nossa plataforma baseada em API permite que empresas de diferentes setores e tamanhos ofereçam serviços financeiro sofisticados por meio de seus próprios canais digitais e pontos de contato com o cliente. Esse tecnologia, conhecida como bank as a service, cujo objetivo é aproveitar o relacionamento existente das marcas, potencializando seus serviços com produtos financeiros inovadores. 

O Bank as a Service permite que empresas não financeiras ofertem serviços que antes eram restritos aos grandes bancos. Além disso, o modelo desonera as empresas, que não precisam se preocupar com know how ou com desenvolvimento interno. Elas podem aproveitar a expertise da Swipe em pagamentos digitais e continuar focando em seu produto e relacionamento com cliente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: